Noroeste Informa

Paulo César Contador candidato a vice-prefeito, será?

Paulo César Contador candidato a vice-prefeito, será?

Faltando um ano para o processo eleitoral de 2024 começa a correr, por aqui e por ali, a informação de que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cesar Contador, será candidato a vice-prefeito na futura chapa governista (provavelmente). Chamou nossa atenção que não está não é a primeira eleição em que esse assunto circula na política, na verdade não é nem a segunda ou a terceira. Caso o boato se fortaleça será a quarta eleição em que o nome de Paulo Cesar Contador é apresentado como possível vice na chapa de alguém.

Essas conversas sempre foram alimentadas pelo próprio vereador e sempre com dois objetivos concomitantes. O primeiro é a promoção do próprio nome, já que ser um possível candidato a um posto majoritário costuma aglutinar mais forças que apenas declarar que tentará a reeleição de vereador. O segundo objetivo é conseguir garantir a cadeira de candidato a vereador em algum partido cuja a reeleição seja mais fácil. Esse segundo precisa de uma explicação mais detalhada e usaremos como exemplo o pleito de 2020.

Hoje Paulo César apoia Alfredão, nos idos de 2020 entretanto, ele apoiava o então prefeito Dr. Vinícius. Paulo César é do MDB e naquele ano o partido apresentou como condição para apoiar a reeleição de Vinicius indicar o vice na sua chapa. Isso não seria um problema já que o Vice-Prefeito da época, Rogerinho, estava brigado com o prefeito. Só que os candidatos a vereador do MDB fizeram uma exigência a parte – nenhum vereador com mandato poderia concorrer na sigla. Isso significava que Paulo Cesar deveria deixar o partido e tentar a reeleição por outro partido.

Paulo sabia de ambas as exigências e também sabia que se deixasse o MDB provavelmente não seria reeleito a vereador para o mandato seguinte. A solução foi requerer a cadeira de vice, que cabia ao seu partido, na chapa de Dr. Vinícius. Isso possibilitaria a ele permanecer na legenda, mas não garantiria o direito de concorrer a vereador. Afinal, para ele ficar no MDB, o acordo era que ele fosse o candidato a vice.

Uma vez vencido o prazo que permitia a troca de partido pelos candidatos e estando ele dentro do MDB, avisou que não aceitaria mais ser vice de Dr. Vinícius, mas que viria novamente candidato a vereador. Como os outros candidatos não podiam mais trocar de legenda e nem tinham o poder de impedir a candidatura de Paulo Cesar, a única alternativa para quem não concordava com aquele movimento seria desistir de concorrer ao pleito. Já o ex-prefeito ficou sem colega de chapa do dia para a noite e teve que colocar Batista da Água, que seria candidato a vereador, no lugar de Paulo Cesar.

Talvez você esteja se questionando o motivo de Paulo ter feito esse movimento que desagradou a tanta gente. A resposta é simples – ele sabia que Vinícius perderia a eleição, já que tinha acesso as pesquisas do grupo de Alfredão. Caso aceitasse concorrer a vice pelo MDB, como Batista aceitou, estaria hoje sem mandato. Além disso o MDB era o partido mais fácil, dos que apoiavam o ex-prefeito, para que ele concorresse a reeleição de vereador, visto que ali ele era o único que já tinha mandato.

Agora, aproximando-se a eleição de 2024, começam a surgir novamente rumores de Paulo Cesar como possível vice de uma chapa governista. Só que agora o MDB está na Oposição e ele de fato terá que procurar outro partido para chamar de seu. Afora isso o prefeito Alfredão está mal avaliado e também está brigado com seu atual vice-prefeito, exatamente como Marcos Vinícius na época. Bem, nós já vimos essa história antes e como diria Cazuza “eu vejo o futuro repetir o passado… o tempo não para“.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: