Noroeste Informa

Pelo bem da verdade: Texto sem Contexto…

Pelo bem da verdade: Texto sem Contexto…

Algum tempo atrás uma propaganda que passava na Tv dizia “o que o Tocantins tem de melhor a gente mostra” e minha avó, que é daquele tipo que conversa com a programação sempre respondia “e o que não tem a gente esconde“.

Desde a audiência pública realizada pela Comissão de Saúde da ALERJ na última sexta-feira (24/11) no salão da Câmara Municipal de Itaperuna o ex-prefeito Marcus Vinícius virou alvo de ataques recorrentes pela situação atual da saúde no município. Como prova acompanha um pedaço da declaração do Diretor do HSJA, Eugênio Carlos, de que o ex-prefeito não teria pago a instituição durante seu mandato.

Virou fato recorrente na vida dos jornalistas chapa branca em Itaperuna fazer o triste papel da propaganda institucional do Tocantins – mostrando o que o governo tem de melhor e escondendo, convenientemente, o pior (desde que o salário esteja em dia, é claro).

Então, não por obrigação de defesa, mas para dar contexto ao texto e não parecermos relapsos com um assunto tão grave, resta ao Noroeste explicar. O que de fato Eugênio Carlos disse era que o ex-prefeito Marcus Vinícius não honrou um TAC de pagamento de dívida feito durante o primeiro governo Alfredão (2013-2016) no valor de 16,9 milhões. (Veja aqui em 2:45:15). Em resumo significa que a dívida que Vinícius se recusou a pagar era anterior ao seu mandato e logo não foi gerada por ele.

Além disso os problemas em cascata na Secretaria de Saúde começaram majoritariamente este ano, após a eleição de 2022 – quem não se lembra do famoso áudio viral “cadê meu salário?“. Também foi neste mandato de Alfredão que os itaperunenses inauguraram o hábito de ter de ir para uma cidade vizinha em busca de tratamento de saúde. Após dois anos e meio de mandato tentar jogar a responsabilidade dos problemas no governo anterior é no mínimo uma tremenda falta de respeito com a inteligência do cidadão médio.

Detalhe importante que se esqueceram de divulgar ao tocarem no assunto é que o Secretário de Saúde de Marcus Vinícius quando do seu afastamento era Oliver Trajano, atual Secretário de Educação de Alfredão e homem de confiança do Deputado Murillo Gouvêa.

Vida difícil essa dos jornalistas chapa branca não é mesmo?

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: