Noroeste Informa

Geladeiras vão ficar mais caras com nova regra do Governo Lula

Geladeiras vão ficar mais caras com nova regra do Governo Lula

Uma nova regra de eficiência energética deve encarecer as geladeiras vendidas no Brasil, a ponto de poder retirar os modelos com preço abaixo de R$ 5 mil do mercado. As novas diretrizes devem ser aplicadas a partir deste ano, com ampliações até 2027. 

De acordo com informações divulgadas pelo portal UOL, o chamado Programa de Metas para Refrigeradores e Congeladores deve retirar do mercado os modelos de menor eficiência. Por isso, a partir de 2028, os modelos vendidos devem ser até 17% mais eficientes em relação ao que é visto atualmente. 

A iniciativa será dividida em duas etapas: até 2025 será estipulada uma meta de 85,5% do consumo padrão de energia, e até 2027 essa proporção passa para 90%, apesar do aumento do consumo, haverá mais exigências.

O programa determina regras apenas para fornecedoras e marcas que vendem as geladeiras, e por isso não será necessária nenhuma ação extra por parte dos consumidores. Modelos que já estão em circulação poderão continuar funcionando normalmente, sem substituições. 

A estimativa de aumento dos preços foi citada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos, a Eletros. Em declarações feitas ao jornal Folha de São Paulo, a entidade indicou que as mudanças podem “elitizar o mercado” ao encarecer as geladeiras para valores acima dos R$ 5 mil. 

De acordo com o presidente da Eletros, Jorge Nascimento, apenas 11% do mercado de geladeiras é ocupado pelas classes C,D e E, anteriormente, este valor já chegou a 36%. Segundo ele, a tendência é de piora com o novo programa do governo. 

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: