Noroeste Informa

Diversos países suspendem repasse a agência da ONU por ligação a terroristas do Hamas

Diversos países suspendem repasse a agência da ONU por ligação a terroristas do Hamas

Ao menos oito países tomaram a mesma iniciativa dos Estados Unidos de suspender, temporariamente, o financiamento de ações da Agência das Nações Unidas de Assistência e Obras para Refugiados da Palestina (UNWRA). A motivação para a pausa nos repasses foi o relato de acusações de que funcionários da agência que atuam em Gaza teriam participado do brutal ataque do grupo terrorista do Hamas, que matou 1,7 mil israelenses, na invasão de 7 de outubro de 2023 ao Sul de Israel. As demissões dos acusados foram anunciadas na sexta-feira (26/01), pela própria agência.

Austrália, Itália e Canadá também divulgaram as suspensões dos repasses, em resposta à fala do comissário-geral da UNRWA, Philippe Lazzarini, que comunicou a rescisão imediata dos contratos dos funcionários que estariam supostamente envolvidos nos ataques que motivaram a guerra de Israel ao Hamas.

As alegações de que o pessoal da UNRWA esteve envolvido nos abomináveis ​​ataques terroristas de 7 de outubro são profundamente preocupantes”, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Penny Wong, em publicação na rede social X, no sábado (27/01).

O Canadá condena o ataque de 7 de outubro a Israel. Estou profundamente preocupado com as alegações relacionadas a alguns funcionários da UNRWA. Eu instruí a Global Affairs Canada para pausar todo o financiamento adicional para a UNRWA enquanto aguarda o resultado da investigação”, anunciou o ministro do Desenvolvimento Internacional do Canadá, Ahmed Hussen, no início da noite de ontem, no X.

Na manhã de hoje, o ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, também usou a rede social para afirmar que o governo italiano sustou repasses para a UNRWA, depois do ataque atroz do Hamas contra Israel em 7 de Outubro. “Os países aliados tomaram recentemente a mesma decisão. Estamos empenhados na assistência humanitária à população palestiniana, protegendo a segurança de Israel”, escreveu Tajani.

A suspensão dos repasses dos americanos foi comunicada ontem pelo porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Matt Miller, que expôs a iniciativa do secretário de Estado Antony Blinken de falar com o secretário-Geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, na quinta-feira (25/01), para enfatizar a necessidade de uma investigação completa e rápida do caso.

Congratulamo-nos com a decisão de conduzir tal investigação e com o compromisso do Secretário-Geral Guterres de tomar medidas decisivas para responder, caso as alegações se revelem precisas”, disse Miller.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: