Noroeste Informa

Ministra da Saúde envia R$ 52 milhões extras para Cabo Frio e filho vira Secretário

Ministra da Saúde envia R$ 52 milhões extras para Cabo Frio e filho vira Secretário

Matéria publicada originalmente no site Correio da Manhã, por Cláudio Magnavita, no dia 09/01/2024

Quando o então ministro Marcelo Queiroga triplicou os repasses do Ministério da Saúde, o assunto virou manchete no Correio da Manhã. A Coluna Magnavita apontou o sincronismo do repasse gigante com o lançamento da candidatura do filho a deputado federal pela Paraíba. Foi um escândalo e a candidatura foi abortada. Era o pai usando a pasta para beneficiar o seu pimpolho.

No apagar das luzes de 2023, o Ministério da Saúde resolveu ser generoso com Cabo Frio, repassando e pagando à vista, como complementação, o equivalente a um ano de repasse de recursos do Teto MAC (Média e Alta Complexidade) para o município. O carinho da ministra Nísia Trindade chamou atenção. Que charme teria Cabo Frio para receber, de uma só vez, R$ 52.000.000,00 (cinquenta e dois milhões de Reais) como complementação com recursos da própria pasta?

O mistério foi resolvido com a publicação, no último dia 05, no Diário Oficial de Cabo Frio, da nomeação de Márcio Lima Sampaio como secretário de Cultura da cidade. Sabe quem é o rapaz? Filho da ministra Nísia Trindade. Ele é guitarrista e fundador da banda Ponto de Equilíbrio. Vai cuidar da cultura do balneário.

O pior é que semanas antes circulavam fotos do pimpolho da ministra com figuras próximas à prefeita da cidade, Magdala Furtado, empossada após a morte do prefeito José Bonifácio do PDT, em julho de 2023. São as figuras que estão conversando com os grandes fornecedores e prestadores de serviço da prefeitura, principalmente na área de saúde.

A notícia circulava a boca pequena no município, mas ninguém acreditava. “A ministra da Saúde, a Dra Nísia vai concordar com a nomeação do filho como secretário de Cabo Frio logo depois de ter repassado R$ 52 milhões para a cidade? Não é possível!“. Os incrédulos só ficaram de queixo caído quando a nomeação foi publicada. Na própria sexta, dia 5, antes da publicação do Diário Oficial municipal, algumas personalidades do PT tentaram evitar a consumação do escândalo quando o assunto ainda estava no campo da especulação

O grave não é só a coincidência do repasse e da nomeação, mas como este valor milionário será utilizado e repassado com acordos previamente feitos. Um prato cheio para o Ministério Público Federal, já que a verba é do cofre do Ministério da Saúde. Neste episódio, a ministra Nísia fica muito semelhante ao ex-ministro Queiroga, pelo zelo com a prole.

Cabo Frio recebe mensalmente R$ 5,2 milhões do Teto MAC. Essa complementação equivale a um ano de repasses, pago de uma só vez e sem emenda parlamentar, por decisão exclusiva do Ministério da Saúde. Que outro município recebeu um privilégio igual da ministra? Se a pasta fizesse o mesmo com todas as cidades, quebrava o governo Lula.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: