Noroeste Informa

Tensões aumentam com ameaça de divisão no Governo Alfredão

Tensões aumentam com ameaça de divisão no Governo Alfredão

Desde o começo desta semana circula pelos bastidores que Jair Bittencourt (Deputado Estadual) poderia se lançar candidato a prefeito. A mera possibilidade acabou bagunçando o tabuleiro eleitoral do grupo governante e mostrou que existe ali muita coisa ainda mal resolvida.

As tensões seguem aumentando enquanto o grupo que elegeu Alfredão em 2020 vê seu palanque completamente dividido. Segundo fontes, diversos secretários tem trabalhado com a hipótese de independência frente ao prefeito (ou seja, trabalham apenas para o próprio bem e não do grupo). Como a rejeição do prefeito é grande, não também não sobrou muito espaço para demissões estrondosas e vingativas. Alfredão já quebrou recorde em número de secretários (veja aqui), demitir alguém importante geraria muita confusão.

Confirmada a disposição de Jair concorrer a prefeitura sem que isso seja de comum acordo com o próprio Alfredão, seriam 3 candidaturas dentro da mesma esfera de influência. O vice-prefeito Nel, adversário declarado do prefeito, Alfredão, que busca se reeleger e Jair.

A possibilidade de rompimento do deputado estadual já foi inclusive tratada em outro artigo (veja aqui), mas caso ocorra isso significaria que Alfredão perderia o apoio do PL (partido de Jair) e mais um secretário. Afinal, Ênio Borges, que comanda o PL em Itaperuna, é Secretário de Transportes.

Essa situação, se levada ao cabo, também representaria o esfacelamento definitivo da aliança governista. Os desacertos entre Murillo e Jair são bem conhecidos na cidade, mas até agora ambos estão mantendo a aliança procurando visualizar uma saída menos traumática para a situação e para o governo. Resta disso a pergunta – em caso de racha, quanto dos 19 mil votos conquistados por Alfredão em 2020, irá pra cada um?

Já para a Oposição um racha no meio do governo seria bastante interessante. Afinal, a chapa Alfredão/Nel não conquistou a maioria absoluta dos votos da cidade em 2020. Na época a maioria dos votos foi dividido entre as duas outras opções: Dr. Vinícius (14.548 votos) e Kadu Novaes (11.980). Juntos eles perfizeram um total de 26.528 votos (52% dos votos apurados). Como estavam separados, uma vitória não era possível para qualquer dos dois, o que agora é diferente.

Já é público que o ex-prefeito declarou apoio a pré-candidatura de Kadu. Essa situação, que antes era tratada como algo tranquilo pelo grupo governista, parece estar causando desespero no momento. Sinal disso é que durante o final de semana um vídeo atribuído a Novaes, editado e não datado, falando do ex-prefeito começou a circular nos grupos de whatsapp do município. A intenção era claramente provocar uma briga entre Kadu e o ex-prefeito, o que não aconteceu. Embora não se saiba de onde partiu a gravação ou o vídeo, quem deu mais publicidade ao vídeo foi Douglas Batalha em sua página no facebook – ele está nomeado na Prefeitura de Itaperuna (veja aqui).

De fato existem muitos motivos para arrependimento, frustação e nervosismo por parte do Governo. Por um lado devido ao fato de que a escolha de Kadu como adversário partiu da base de Alfredão na Câmara. Ao tornar Dr. Vinicius inelegível, mesmo com a recomendação de aprovação das suas contas por parte do TCE, os vereadores jogaram no colo de Novaes a viabilidade que este precisava para uma aliança de composição maior. Por outro porque enfrentam divisões e arestas difíceis de aparar em seu próprio grupo enquanto o time da Oposição parece bastante alinhado em marcha para as eleições deste ano.

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram

Ajude o Noroeste Informa

Chave: bc1qqgzrj7g03xqsc9cvr3n7m0yvrdc0s7wky453ux

Comentários: